A força da desobediência

Blog da Milly

Em tempos de desespero precisamos que pessoas comuns mostrem que a transgressão e a rebeldia podem nos elevar a um lugar menos sombrio.

A história do diplomata português Aristides de Souza Mendes deveria ser contada, recontada e celebrada por todos nós, mas infelizmente vivemos em uma sociedade que ecoa o nome de assassinos em séries e políticos corruptos, mas não o nome de homens como Souza Mendes.

O português era o cônsul na cidade de Bordeaux quando, em 1940, os nazistas invadiram a França pelo norte levando milhares de judeus a tentar escapar cruzando as fronteiras. Mas para escapar eles precisavam de vistos para Espanha e Portugal. Quando uma multidão de judeus cercou o consulado português em Bordeaux implorando pelo papel que salvaria suas vidas o governo português proibiu seus cônsules de emitirem vistos.

Souza Mendes decidiu que isso não estava certo e trabalhou durante dez dias e dez noites…

View original post 179 more words

Advertisements

One Response to A força da desobediência

  1. […] via A força da desobediência — Studium […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: